Arquivo da categoria: Porto das Dunas

Beach Park – os custos do Aqua Park

Padrão

Eu nunca entendi direito o que as pessoas vão fazer em parques aquáticos mundo afora que não vem com uma praia junto :mrgreen:! 

Ultimamente, nas poucas idas ao Beach Park, a gente tem preferido aproveitar a praia mesmo, sem entrar no parque aquático. Nos fins de semana, a partir do meio-dia, sempre tem uma banda de pop rock tocando na praia e fica aquele clima leve, de férias mesmo.  

 

Funciona como uma alternativa às barracas da Praia do Futuro, mais tranquila e onde se pode relaxar mais, diante da ausência dos vendedores ambulantes e pelo fato de oferecer maior segurança.  Como desvantagem, a distância da cidade. Levo aproximadamento 40 minutos para chegar lá. Eu sei que o Riq não vai concordar comigo, pois tem uma dúzia de praias no Ceará mais interessantes do que o Porto das Dunas para conhecer, inclusive próximas à Fortaleza e ao lado do Beach Park, como a Prainha.

O Porto das Dunas, praia do município de Aquiraz onde fica o Beach Park, já foi, na minha opinião, a praia onde se fazia o aproach mais bonito. Ninguém resistia à chegada, vendo do alto o coqueiral imenso emoldurando a praia lá em baixo. Infelizmente, a urbanização está matando a vista aos poucos. Muita gente já mora no Porto das Dunas, inclusive tem um Alphaville ali.

Do alto, já se vê mais casa do que coqueiro. Uma tristeza.

A despeito disso, o Beach Park é um grande atrativo para quem escolhe Fortaleza. Quem vem de fora, faz questão de ir ao Aqua Park. O programa é bacana mesmo. Eu diria, imperdível para aqueles acompanhados de crianças e adolescentes. Caso você não se encaixe nessas duas categorias, mas for um “menino grande”, do tipo que vai em parques mundo afora, também vai curtir. 

O único senão é o preço, como se discutiu aqui. Você praticamente fica refém, pois mesmo tendo outras opções próximas, como o restaurante de praia do Aquaville ou os pequenos restaurantes localizados na estrada de acesso à Sabiaguaba, não ficam numa distância tal que não atrapalhe sua programação no parque aquático. 

CHEGANDO DE CARRO

Acredito que nas próximas férias, a estrada que leva ao Beach Park já estará toda duplicada. Em muitos trechos a área já está inclusive terraplanada. 

Para quem estiver num veículo com tração, após descer a ladeira de acesso ao Beach Park, dobre à direita, mas ignore o estacionamento. Vá circundando o muro do complexo, dobre à esquerda no primeiro acesso à praia, depois esquerda de novo no final do muro, em vez de seguir para a praia. Você logo verá uma área que fica entre a barraca da praia e o Aqua Park feita de estacionamento. Vai economizar o estacionamento e  vai sobrar não só mais dinheiro como energia para gastar no Aqua Park, pois do estacionamento até a entrada a caminhada seria longa. Perceba que a ponte no fundo da foto é a rampa que dá acesso ao Aqua Park. Embaixo, o estacionamento dos 4×4.

A LOGÍSTICA

No dia 31 de julho, o ingresso do adulto estava R$110,00 e o de criança até 12 anos, R$100,00. Crianças até 1 metro de altura não pagam – mas também mal brincam. Muitas atrações são proibidas para elas. Ainda na entrada, é aconselhável locar um armário para guardar seus pertences e ficar livre-leve-e-solto para curtir o parque. É cobrada uma caução pelo armário de R$20,00, devolvida no final do dia.

 

A dúvida sobre qual armário locar dependendo do volume dos seus pertences, você tira ainda na fila.

  

O consumo com alimentação é todo feito através de um cartão feito para pendurar no pescoço, portanto você não vai precisar carregar dinheiro. Abasteça o cartão com um valor ligeiramente superior ao seu planejamento. Embora possa recarregá-lo a qualquer momento, é muito chato ver os créditos acabarem no momento de pagar o almoço, pois você não poderá recarregar ali, na hora. Ainda na entrada, acima da bilheteria, foi colocado um aviso de que a média dos gastos é de R$25,00 por pessoa. Da última vez, gastamos um pouco mais. Chegamos por volta de meio-dia e saímos antes das 16h. Se você puder, fuja do bandejão que tem lá dentro. O custo-benefício não compensa. Almoçamos lá, afinal, com uma criança de 3 anos, nenhum outro esquema suplanta a facilidade do self service.  

Para não pegar ninguém de surpresa, aqui vão alguns preços cobrados no parque: